Postado em 03 de Novembro de 2017 às 12h38

Musculação na Infância!

Boa Forma (64)
Dr. Bem Estar - Seu Portal de Saúde! Só quem realmente pratica e gosta de musculação sabe que este provavelmente seja o esporte que mais sofre preconceito da população em geral, certas “culturas”...

Só quem realmente pratica e gosta de musculação sabe que este provavelmente seja o esporte que mais sofre preconceito da população em geral, certas “culturas” foram se criando durante os anos, sempre buscando pontos negativos desta modalidade e que na realidade não passam apenas de especulações sem sentido por pessoas sem nenhum conhecimento técnico especifico.

E quando se fala de musculação para crianças, é raro achar quem não ache isso um absurdo. Também é tido como mito que a musculação para crianças poderia acarretar diversas lesões. RISSO, LOPES & DE OLIVEIRA, (1999), sugerem que, ao invés de provocar lesões, o treinamento de força, aumenta a densidade óssea, atuando na sua prevenção. Não se esquecendo que o acompanhamento de um profissional é importante para que esta questão seja correta, pois todos os cuidados serão poucos no treinamento com pesos.

É preciso adaptar o treinamento às condições individuais da criança, voltando sempre à atenção para a técnica correta de execução das atividades, quantidade de peso e a sua motivação para a execução dos exercícios. Outro mito a respeito é de que a criança que pratica musculação não cresce, mas com um treinamento adequado (analisando sobrecarga, movimentos contínuos, sem parada ou inícios bruscos) a criança pode desenvolver o seu crescimento normalmente.

Qualquer pessoa que consiga, por exemplo, sentar e levantar de uma cadeira ou guardar as compras do supermercado na geladeira poderá praticar musculação sem causar NENHUM malefício, afinal a musculação não é somente aquele treinamento com alta intensidade de carga (exercícios com muito peso), musculação também é treinar com pesos de 1 ou 2 quilos quando for necessário ou até mesmo com a resistência do próprio corpo ou com o auxilio de elásticos, que entraríamos no principio do treinamento funcional, vertente de treinamento que está bastante presente hoje nas academias e neste ponto, ter um acompanhamento de um bom educador físico é essencial.

Na musculação, diferentemente de outros esportes, temos total controle sobre a carga utilizada, tempo de descanso e intensidade do treinamento, focando no objetivo da pessoa que pratica, além de não haver grande impacto sobre as articulações quando praticada de forma correta, gerando os ganhos desejados sem riscos a integridade do praticante.

Uma coisa que é difícil de entender é de onde que veio a crença de que crianças que praticarem musculação não crescerão, este pensamento está totalmente equivocado. Ao praticarmos exercícios resistidos nós estimulamos o nosso corpo a uma série de reações fisiológicas, entre elas o aumento da produção de GH (hormônio do crescimento) responsável pelo crescimento longitudinal, ou seja, o desenvolvimento do corpo da criança ou adolescente que pratique musculação ocorrerá normalmente, além de ter um crescimento normal à criança ao praticar musculação tem uma grande melhora em seu condicionamento físico, coordenação motora e tem um menor risco de ter futuramente problemas como hipertensão e diabetes.

Fonte: Pressão Alta

Veja também

Semente de Chia e seus Nutrientes!30/05/16 Semente de Chia (Salvia hispânica) originárias do México, são muito utilizadas nas receitas de alimentação saudável. A quantidade de nutrientes encontrados nas semente são diversos. As semente contém ácidos graxos insaturados (Omega 3), mais Cálcio que o leite, maior concentração de ferro que no espinafre, duas vezes mais......
Quais os benefícios e os riscos do consumo de cafeína?01/02/18 Quando atletas e desportistas pensam em usar algum tipo de suplemento que proporcione aumento da performance física e cognitiva, a cafeína se apresenta praticamente como primeira escolha. Além de ser encontrada em alguns alimentos como o......
TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE GLICOSE ALTA NO SANGUE15/02/19 A causa mais comum de aumento persistente da glicose no sangue (hiperglicemia) é o diabetes mellitus. Outros fatores, tais como as infecções agudas graves e a ingestão de alguns medicamentos (exemplo: corticoides) podem provocar......

Voltar para (NOTÍCIAS)