Postado em 29 de Agosto às 08h27

O CIGARRO E SUAS CONSEQUÊNCIAS!

Saúde (67)

O cigarro é um dos produtos de consumo mais vendidos no mundo. Comanda legiões de compradores leais e tem um mercado em rápida expansão. Satisfeitíssimos, os fabricantes orgulham-se de ter lucros impressionantes, influência política e prestígio. O único problema é que seus melhores clientes morrem um a um.

A maioria dos usuários desconhece os danos causados pelo uso e, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais da metade deles morrerá de uma doença relacionada ao tabaco.

A OMS ainda verificou que o tabaco mata quase 6 milhões de pessoas a cada ano no mundo, incluindo mais de 600.000 não-fumantes expostos ao tabaco.

No Brasil, as estatísticas informam que cerca de 200.000 pessoas morrem por ano, ou seja, mais de 500 por dia, em consequência do hábito de fumar.

Além das questões relacionadas à saúde, o cigarro é causador da marca conhecida como código de barras nos lábios, faz mal à pele, causa rugas de expressão no entorno dos olhos, mau hálito, dentes amarelados e deixa um cheiro desagradável que é indisfarçável. Essas questões são visuais e mais imediatas, por isso, podem ser determinantes para tentar abandonar o vício.

A revista The Economist comenta: “Os cigarros estão entre os produtos de consumo mais lucrativos do mundo. São também os únicos produtos (legais) que, usados como manda o figurino, viciam a maioria dos consumidores e muitas vezes o matam.” Isso dá grandes lucros para a indústria do tabaco, mas enormes prejuízos para os clientes.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, os fumantes, quando comparados com os não fumantes, apresentam um risco: dez vezes maior de adoecer de câncer de pulmão, cinco vezes maior de sofrer infarto, bronquite crônica, e enfisema pulmonar; e duas vezes maior de sofrer derrame cerebral. Porém, se você parar de fumar:

- Vinte minutos depois a pressão arterial e os batimentos cardíacos retornam ao normal;

- Após duas horas não há mais nicotina no seu sangue;

- Após 8 horas o nível de oxigênio no sangue se normaliza;

- Após 2 dias seu olfato já percebe melhor os cheiros e seu paladar já degusta a melhor a comida;

- Após 3 semana a respiração fica mais fácil e a circulação sanguínea melhora

- Após 10 anos o risco de sofrer infarto do coração será igual ao de quem nunca fumou, e o risco de desenvolver câncer de pulmão cai à metade;

- Após 20 anos o risco de desenvolver câncer de pulmão será quase igual ao de quem nunca fumou.

A especialista em dependência química Irma Rossa dá cinco dicas para quem quer parar de fumar:

1. Faça uma lista comparativa com razões para fumar e razões para deixar de fumar. Provavelmente, as razões para deixar de fumar serão maiores.

2. Marque uma data para parar de fumar que seja próxima, no máximo nos próximos seis meses.

3. Informe-se e prepare-se para a síndrome de abstinência dos primeiros dias sem o cigarro. Procure formas de evitar voltar a fumar.

4. Converse com outras pessoas que pararam de fumar. Peça dicas de como elas conseguiram.

5. Peça ajuda em locais que oferecem atendimento como grupos de apoio ao tabagismo disponíveis em postos de saúde ou oferecidos por operadoras de planos de saúde. Alguns remédios também podem auxiliar.

Fonte: ZH Vida, Vida e Aprendizado, APABB

Veja também

Que tal fazer uma receita e concorrer a prêmios?09/06/16 Um estudo publicado pela Universidade de Harvard, confirma que cozinhar é uma das profissões mais antigas do mundo. Cozinhar teria sido o primeiro ofício exclusivo dos seres humanos. Além de ser uma das primeiras profissões, é também aquela que nos definiu como espécie e uniu as famílias passando experiências de geração em......
Alfarroba na cozinha funcional!30/05/16 “Alimento Funcional é aquele alimento ou ingrediente, que além das funções nutricionais básicas, quando consumido como parte da dieta habitual, produz efeitos benéficos à saúde” (ANVISA,......

Voltar para (NOTÍCIAS)