Postado em 05 de Outubro de 2017 às 09h56

Outubro Rosa

Bem-estar (48)

Uma campanha mundial chamada Outubro Rosa, surgida em 1985 através de uma parceria entre o American Cancer Society, empresas e organizações, acontece todos os anos especialmente no mês de outubro e visa conscientizar a população feminina, mas também a sociedade em geral, sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

A iluminação em rosa de monumentos em diversas partes do mundo é uma das formas como o Outubro Rosa ganha visibilidade de modo original. As muitas construções revestidas com a cor da campanha vão desde torres, museus, teatros e outros pontos turísticos até importantes construções do estado.

Por todo o Brasil, assim como em todo o mundo, o mês de outubro é repleto de palestras sobre o câncer de mama. Elas são realizadas por meio do poder público, voluntários, entidades, profissionais de saúde, instituições de ensino e pela comunidade em geral.

O tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma, o câncer de mama responde por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. Especificamente no Brasil, esse percentual é um pouco mais elevado e chega a 28,1%.

A prevenção não deve focar apenas nos fatores de risco associados ao câncer de mama, mas também nos fatores de proteção. Alguns fatores que aumentam o risco para desenvolver a doença, como obesidade na pós-menopausa, exposição à radiação em altas doses, exposição a pesticidas, terapias de reposição hormonal, sedentarismo, alcoolismo e tabagismo são passíveis de intervenção; outros fatores como sexo feminino, avanço da idade, início da menstruação antes dos 12 anos, menopausa tardia, gravidez após 35 anos, história familiar para câncer de ovário ou de mama, alta densidade mamária e mutações genéticas, não podem ser modificados.

A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda que a mulher faça uma consulta ao mastologista uma vez por ano, além de realizar a mamografia também anualmente, sobretudo as mulheres a partir dos 40 anos.

Porém o câncer de mama não atinge somente mulheres acima de 50 anos. É cada vez mais comum encontrar pacientes entre 35 e 40 anos com nódulos, que possuem características particulares da doença.

Nas mulheres mais jovens, apenas 5% dos casos de câncer são hereditários ou decorrentes de um histórico familiar. Na grande maioria das vezes a causa é esporádica, relacionada ao ambiente e hábitos, como alimentação e uso de anticoncepcionais.

Fontes: Green Me, Consciência Rosa e Revista Marie Claire.

Veja também

Riscos do exagero nas ceias de final de ano!15/12/17 As ceias de Natal e de final de ano, para muitas pessoas, são sinônimos de exagero alimentar, de bebidas alcoólicas e muitas festividades. Tudo isso pode resultar em prejuízo para a saúde além de promover redução da regularidade das atividades físicas e também da qualidade do sono. A endocrinologista, Myrna Campagnoli, alerta que existem riscos......
7 motivos para buscar ajuda do profissional de nutrição27/08/18 A nutrição é uma área da saúde completamente voltada para as necessidades nutricionais do ser humano. O nutricionista, no caso, é responsável por levar a informação aos seus pacientes sobre a......
Falta de limpeza em ar condicionado pode causar doenças17/01 Com a chegada do verão e o aumento das temperaturas em todo o país (com média de 31,5º C de dezembro a fevereiro), os aparelhos de ar condicionado podem ser bons aliados no combate ao calor intenso. Entretanto, quem faz uso do......

Voltar para (NOTÍCIAS)