Postado em 19 de Março às 10h26

Saiba o que fazer para cuidar da pele após os 30 anos

Beleza (39)

A mulher de trinta anos — talvez o livro mais conhecido de Honoré de Balzac — deu origem ao termo “balzaquiana”, que retrata o momento em que as mulheres se tornam mais maduras. Mas além da maturidade emocional, os 30 podem trazer algumas queixas, decorrentes de perdas metabólicas naturais do organismo, segundo a dermatologista Dra. Claudia Marçal, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da American Academy of Dermatology (AAD). “Estas mulheres chegam ao consultório médico e apresentam o aparecimento das primeiras linhas de expressão e pequenas rugas de dinâmica ao redor dos olhos e na área da testa, assim como o início da demarcação do sulco nasogeniano, além de perda inicial da elasticidade e firmeza do tecido cutâneo principalmente na região das bochechas e contorno do rosto. A presença de manchas ou sardas, que tem relação direta com a fotoexposição solar precoce e intensa até os primeiros 20 a 25 anos de vida, também é notada”, comenta a dermatologista.

Segundo a dermatologista, essa pele apresenta essas características, pois já existe um declínio na capacidade de reparo e proliferação celular após os 25 anos. “Nessa idade, temos a primeira perda no metabolismo de regeneração e começamos a ter deficiência em produzir espontaneamente os antiradicais livres e antiglicantes que combatem os superóxidos que envelhecem o nosso organismo, principalmente gerados pelo stress, poluição, má alimentação, cigarro, privação de sono e consumo exagerado de bebida alcoólica”. E o que isso impacta na pele? “Inicia-se a perda da estrutura primária das fibras de colágeno e elastina que se tornam mais frágeis e menos organizadas, perda das proteínas da matriz extracelular como as glicosaminoglicanas e condroitina, além da redução da produção do ácido hialurônico responsável pela hidratação, radiância, firmeza e turgor da pele”, completa.

A partir dos trinta anos também aumenta a reação de glicação. “Esse processo é quando o açúcar reage com as proteínas do nosso corpo e endurece as fibras do colágeno, deixando essas fibras menos elásticas e levando a perda da capacidade de contração, gerando um tecido cutâneo menos uniforme e nutrido com mudança inclusive na tonalidade da pele. Esta se torna mais amarelada, menos luminosa e hidratada”, analisa. “Ocorre também o início da perda da capacidade da mitocôndria em gerar energia na sua capacidade máxima para as células, o que compromete a nutrição, oxigenação, capacidade de multiplicação e reparo de danos ocasionados por fatores ambientais, biológicos e cronológicos em consequência do envelhecimento natural”.

Nesses dois casos, o uso de nutracêuticos é recomendado: “A associação de Exsynutriment, silício biodisponível para dar firmeza à pele, juntamente com Glycoxil (que combate os efeitos maléficos do açúcar na pele) e Bio Arct (que favorece a energia mitocondrial) é fundamental. Os primeiros resultados são vistos após três meses de uso diário, com doses indicadas pelo dermatologista de acordo com a necessidade”, explica. Ainda pode ser necessário, segundo a dermatologista, a utilização de vitaminas como a A, C, D, E, além de zinco, magnésio, cobre, selênio, Picnogenol, Polipodium Leucotomus, Coenzima Q10, ômegas, Carnosina, entre outros”.

Como reverter com produtos tópicos

Afinal, o que fazer? “Esta paciente deve higienizar muito bem a pele duas vezes ao dia, pela manhã e à noite, e a seguir utilizar uma loção tônica que recupere o PH cutâneo e promova hidratação, ação calmante ou se necessário ação de controle da oleosidade. O creme para área dos olhos deve ser usado já nessa idade, duas vezes ao dia, de manhã e à noite. Logo em seguida, complementando o processo de limpeza e hidratação, um bom hidratante, quase sempre na forma de um sérum. Pela manhã, independente da época do ano, utilizar filtro solar com FPS 30 e se a pele apresentar manchas procurar utilizar filtros com cor que protegem mais da luz visível. Os filtros devem conter proteção para UVB, UVA, INFRA RED, e luz visível em um conceito mais atualizado e abrangente”. As fórmulas de fotoproteção podem conter vitaminas como a A, E e C e ativos calmantes que diminuem a hipersensibilidade, a predisposição à queimadura, eritema solar e fotoenvelhecimento, como o extrato da flor de Edelweiss.

Nos produtos de revitalização e prevenção, prossegue a médica, é necessário usar ativos como Sculptessence derivado da semente do linho, Epidermosil e os manipulados com Progenitrix, um ativo inovador que atua em células progenitoras (células maestro) estimulando a renovação e proliferação celular na camada dermo-epidérmica, o que é importante para flacidez, rugas e, em menor escala, manchas. “Usar produtos à base de ácido hialurônico, vitaminas antioxidantes, fatores de crescimento e peptídeos que estimulem proteínas da longevidade e proteção celular como a SIRTUINA 1. Além disso, à noite sob a indicação de um especialista, iniciar o uso de vitamina C, Alfahidroxiacidos e Vitamina A ácida associados ou não a clareadores dependendo da necessidade da pele em questão, que promovem efeito de renovação, aumento do Turn over celular e clareamento da pele, melhoram a perfusão sanguínea do tecido, destacam as células envelhecidas e estimulam a proliferação celular no tecido cutâneo, o que promove rejuvenescimento, melhora da textura da cor e da elasticidade da pele”, finaliza a dermatologista.

Fonte: Consciencia Rosa

Veja também

Chia: A semente que emagrece e reduz gordura!28/01/16 A chia (Salvia hispanica L.) é uma planta herbácea da família das lamiáceas, da qual também fazem parte o linho e a sálvia, tanto que é conhecida com "salvia hispânica". Originária do México, suas sementes já eram utilizadas como alimento pelos povos das civilizações da América Central há muitos......
Maneiras de Usar Óleo de Coco na Pele!17/05/17 O óleo de coco é um dos óleos vegetais que mais se destacam quando se trata de cuidados com a beleza e até mesmo com a saúde. Se você gosta de usar produtos e métodos naturais para se cuidar, pode comemorar,......
Dia Internacional de Combate às Drogas26/06/17 Dia 26 de junho é lembrado como o Dia Internacional de Combate as Drogas. A luta é intensificadas a cada dia no mundo todo, mas ainda existem muitos que caem no mundo das drogas.  Os motivos que podem levar uma pessoa a se entregar ao......

Voltar para (NOTÍCIAS)