Postado em 07 de Março às 15h54

Saúde da mulher vai além dos cuidados ginecológicos

Saúde (86)

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os problemas de saúde que mais afetam as mulheres atualmente são as doenças cardíacas, seguidas pelas infecções respiratórias, como pneumonia e bronquite; e pela doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). O câncer de mama, que muitas vezes é lembrado como o maior vilão da saúde da mulher, aparece em 10º lugar na lista das doenças da mulher, atrás de problemas como diabetes, hipertensão e complicações por parto prematuro.

“Ainda existe um aspecto cultural muito forte nas famílias em que as mulheres cuidam da saúde dos seus filhos e dos maridos e muitas vezes esquecem de si mesmas”, observa a cardiologista e responsável pelo Centro de Acompanhamento da Saúde e Check-up do Hospital Sírio-Libanês, a dra. Danielli Haddad Syllos Dezen.

Apesar da maioria das mulheres terem um ginecologista como seu clínico geral, as doenças que mais afetam a população feminina, conforme mostram os dados da OMS, envolvem também outras áreas da medicina.

5 dicas para a saúde da mulher

1) Crie um tempo para você
Dedique parte do seu dia para fazer o que gosta. Procure práticas de autoconhecimento, como a meditação.

2) Busque um estilo de vida saudável
Alimente-se bem, evitando comidas gordurosas e álcool. Pratique atividade física e não fume.

3) Procure dormir bem
Recomenda-se dormir entre 7 a 8 horas ininterruptas diariamente. Horas a mais ou a menos podem afetar a memória, o aprendizado, a criatividade, a produtividade e a estabilidade emocional.

4) Atenção com as doenças cardiovasculares
A doença cardíaca isquêmica e o infarto estão entre as principais causas de mortalidade das mulheres. Procure um cardiologista e saiba como se proteger dessas doenças.

5) Faça avaliações periódicas de saúde regularmente
Tenha um médico que a ajude a acompanhar sua saúde ao longo da vida. Principalmente após os 50 anos de idade, exames preventivos passam a ser necessários de forma mais frequente. Além das doenças cardiológicas, é preciso saber também como anda sua saúde ginecológica, óssea, neurológica, entre outras.

Fonte: Hospital Sirio Libanes

Veja também

Qual a idade ideal para as crianças começarem a fazer esportes?11/06 Qual deve ser a idade correta para uma criança iniciar as atividades esportivas? Essa pergunta é feita por muitos pais e educadores. A Sociedade Brasileira de Pediatria aconselha que elas comecem a prática entre 5 e 7 anos de idade, mas classifica como o mais importante respeitar as vontades e as características de cada criança. Não adianta forçar um garoto a......
5 truques de beleza para acabar com a cara de cansaço12/06/17 Com a rotina corrida, fica difícil completar as tão desejadas oito horas de sono – algumas vezes, temos que nos virar com muito menos do que isso! Para esses dias em que nem uma garrafa inteira de café bem forte consegue manter......
Quer emagrecer sem engordar novamente?27/11/15 Dietas, regimes, exercícios mirabolantes, esforços sem medidas… todas as formas possíveis para perder peso são tentativas válidas desde que os quilinhos perdidos não sejam recuperados. Uma......

Voltar para (NOTÍCIAS)