Slow Living

Você já reparou que em nosso vocabulário já estamos cheios de termos em inglês que muitas vezes nem sabemos o significado direito? Por isso mesmo, hoje queremos conversar sobre o Slow Living. 

Para entendermos de forma geral, o Slow Living é basicamente um estilo de vida que tem como principal objetivo viver em ritmo desacelerado, compatível com respeito e autoconhecimento. 

Esse termo pode ser traduzido como “vida lenta”, mas a ideia principal é se autoconhecer, ou seja, conhecer o seu próprio tempo e aprender administrá-lo conforme os seus princípios e o que mais faz sentido para você. 

Aqui se deixa de lado qualquer associação a produtividade com pressão e rapidez, esse estilo é mais voltado para quem busca uma rotina leve e pacífica. 

Ela pode se vincular com filosofias e técnicas do yoga e o mindfulness, que também tem como objetivo o bem-estar e qualidade de vida das pessoas. 

É importante lembrar que esse estilo de vida não significa viver isolado e fazer as coisas devagar, mas sim estar mais atento ao momento presente e pensar duas vezes antes de fazer uma coisa, evitando fazer por impulso e se arrependendo das consequências finais. 

Mas como é que surgiu esse tal de Slow Living? 

Você sabe o que é Slow Food? Precisamos entender o que é esse outro termo para entender de onde veio a ideia do Slow Living, afinal, ambas são estilos parecidos, mas com propósitos diferentes. 

O Slow Food foi um movimento e uma organização não governamental que tinha como objetivo promover a maior apreciação da comida, melhorar a qualidade das refeições e uma produção que valorize o produto, o produtor e o meio ambiente. 

E o Slow Living surgiu como um segmento do Slow Food e a partir da década de 80 ele começou a se fundamentar para o que hoje conhecemos. 

E qual a importância do Slow Living? 

Se hoje você tivesse que descrever a sua rotina, ela seria calma ou agitada? Garanto que você deve ter pensado que a maior parte do seu tempo é agitado, não é mesmo?! 

Esse tipo de estilo de vida acelerado pode trazer problemas a nossa saúde a longo prazo. Por exemplo, os fast foods, são estilos de comidas rápidas e práticas, porém nada nutritivos para o nosso organismo. 

No Slow Living, a saúde é o elemento principal, ou seja, em essência, a saúde é verdadeiramente um estado de integridade, compondo a mente, o corpo e o espírito e o colapso com a saúde acaba quebrando o equilíbrio entre os elementos. 

Além disso, a proposta desse estilo de vida é dar prioridade à comunidade local para escolha de produtos e atividades, fazendo uma comunidade mais produtiva e harmônica. Sem contar que o movimento prega também o reconhecimento da profundidade e complexidade, ou seja, ele considera a abordagem do sistema como um todo, com trabalho cooperativo e colaborativo. 

Aqui a competitividade não tem espaço, afinal, ela gera a redução da expectativa de vida e o aumento das doenças crônicas. Assim, o Slow Living sugere a consciência do preço dos produtos e serviços e também a realização dessas atividades por conta própria. 

Passos para adotar o Slow Living na sua vida

1- Aproveite a vida e seja grato pelo tempo

Comece prestando atenção ao que está em sua volta, note os detalhes, perceba coisas que nunca tinha reparado, procure um novo hobbie, se conecte com a vida ao seu redor. 

2- Otimize sua produtividade

Desacelere. Muitas vezes pensamos apenas no resultado final e não entendemos a complexidade para chegar ao final do processo. Por isso, desacelere, você poderá descobrir que fazer isso poderá lhe dar mais tempo para tomar melhores decisões que ajudará na sua produtividade, pois eliminará a existência dos erros. 

3- Reorganize o seu tempo em família

Quanto tempo você dedica a sua família? Neste estilo de vida Slow Living a valorização dos relacionamentos estão acima de suas posses. Afinal, as memórias e experiências vividas ao lado de quem amamos são mais importantes que posses e dinheiro. 

4- Tenha paciência.

Lembre-se que uma mudança de rotina não acontece de uma hora para outra, até porque, estudos dizem que o nosso corpo leva em média 21 dias para inserir um hábito em nossa rotina. Por isso, tenha paciência. 

Além disso, o principal ponto do estilo de vida Slow Living é fazer o melhor que pode. Por isso, reflita sobre suas propriedades, entenda o que te faz bem ou mal, busque uma organização de tempo que permita mais atividades que te fazem bem e busque o autoconhecimento das suas vontades. 

Slow Living e equilíbrio

Slow Living sugere o autoconhecimento como forma de consciência desse preço e decidir até onde vamos pagar, ou seja, cada pessoa poderá decidir o que vai priorizar e o que faz mais sentido para sua realidade. 

Além disso, a proposta é fazer escolhas que contribuam com a comunidade local e cada gesto produz exemplos que auxiliam a ter o equilíbrio de volta para nós e para a sociedade. 

Acesse os outros artigos do nosso blog e venha conferir muito mais dos termos em inglês que a cada dia passam a fazer parte da nossa vida. 

Depois conta para a gente através das nossas redes sociais, você apoia o movimento Slow Living? 

Compartilhe esse post!

Related Posts