ANSIEDADE: O DESAFIO DE MILHARES DE BRASILEIROS

O Brasil ostenta o título nada invejável de país com a população mais ansiosa do mundo, segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde). Mas por que isso acontece?

Quem sofre de distúrbio de ansiedade cria uma série de suposições que nem sempre são racionais. É como se a mente produzisse fake news sobre o futuro – e acreditasse nelas. O corpo reage ao perigo iminente com sinais bem desconfortáveis.

Sintomas Leve:

  • Preocupação excessiva e persistente.
  • Nervosismo e inquietação.
  • Dificuldade de concentração e memória.
  • Irritabilidade e fadiga.
  • Tensão muscular e tremores.
  • Palpitações, sudorese e falta de ar.
  • Náuseas, tontura e insônia.

Sintomas Moderada:

  • Os sintomas da ansiedade leve, mais intensos.
  • Ataques de pânico ocasionais.
  • Dificuldade em realizar tarefas diárias.
  • Evitação de situações que provocam ansiedade.
  • Interferência na vida social e profissional.

Sintomas Grave:

  • Ataques de pânico frequentes.
  • Incapacidade de realizar tarefas diárias.
  • Medo constante e incontrolável.
  • Pensamentos suicidas.
  • Interferência grave na vida social e profissional.

Quando não tratada corretamente, a ansiedade pode desencadear outros outros transtornos mentais, como a depressão, que acomete aproximadamente 300 milhões de pessoas no mundo, segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). No nosso país 53% da população têm diagnóstico de ansiedade. Destes, 64% são mulheres, e 36%, homens. Na abertura por idade, 45% têm entre 18 e 34 anos, e outros 34%, entre 35 e 54 anos. Outra enfermidade que teve pico durante a pandemia, a depressão aparece diagnosticada em 21% dos brasileiros. 

A desigualdade gritante entre ricos e pobres, com milhões de pessoas vivendo na pobreza e sem acesso a serviços básicos, gera um clima de insegurança e estresse crônico. A alta taxa de desemprego, a inflação e a falta de perspectivas de futuro contribuem para a ansiedade da população, sem contar a violência urbana, presente em muitas cidades brasileiras, gera medo e insegurança, impactando a saúde mental das pessoas.                

As causas da ansiedade são complexas e multifatoriais. Alguns dos fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da ansiedade incluem:

  • Fatores genéticos: A predisposição genética pode aumentar o risco de desenvolver essa doença.
  • Fatores biológicos: Desequilíbrios hormonais e alterações nos níveis de neurotransmissores podem influenciar o humor.
  • Fatores psicológicos: Traumas, pensamentos negativos e eventos estressantes podem contribuir para o desenvolvimento da ansiedade.
  • Fatores sociais: Desigualdade social, violência e instabilidade econômica podem aumentar o risco de ansiedade.

Tratamentos para ansiedade:

O tratamento geralmente envolve uma combinação de diferentes abordagens, como:

  • Terapia: A terapia cognitivo-comportamental (TCC) é eficaz no tratamento.
  • Medicação: Antidepressivos e ansiolíticos podem ser prescritos para reduzir os sintomas.
  • Mudanças no estilo de vida: Praticar atividade física regular, ter uma alimentação saudável e dormir bem podem ajudar a reduzir os sintomas.
  • Técnicas de relaxamento: Meditação, yoga, mindfulness e outras técnicas de relaxamento podem ser eficazes no controle do humor.

A ansiedade é um problema comum e tratável. Com o tratamento adequado, você pode aprender a controlar a ansiedade e viver uma vida plena e saudável.

Lembre-se:

  • Você não está sozinho. A ansiedade é um problema que afeta milhões de pessoas em todo o mundo.
  • Buscar ajuda profissional é fundamental para o tratamento.
  • Com o tratamento adequado, você pode aprender a controlar a ansiedade e viver uma vida plena e saudável.

Se você está sofrendo de ansiedade, não hesite em procurar ajuda. Converse com seu médico ou profissional de saúde mental.

Clique aqui para conhecer nossa marca ClinicMais Supplement & Nutrition que é especializada na criação de suplementos alimentares pensados especialmente para auxiliar nos tratamentos em casos de ansiedade.

Clique aqui para acompanhar nossas revistas Dr Bem Estar e ficar por dentro de conteúdos exclusivos como este. 

Compartilhe esse post!

Related Posts